julho 21 2017, sexta-feira
Últimas Notícias

Você está aqui: Capa / Segurança / Metasploit / Arquitetura e Sistema de Arquivos

Arquitetura e Sistema de Arquivos

A arquitetura e organização do Metasploit é um tanto complexa, o framework em si é bem grande. Você não necessariamente precisa conhecer o Metasploit a fundo para usar ele, somente para um caso de desenvolvimento, mas sempre é bom saber como as coisas funcionam.
Pode-se ver na imagem acima que os módulos são chamados pela base do sistema (MSF Base), enviados para o core para processamento (MSF Core). Junto ao core temos a chamada as ferramentas de desenvolvimento e bibliotecas. Entre essas ferramentas e bibliotecas temos por exemplo, sockets, protocolos, XOR, Base64 e muitos outros.
O MFS Base também abre para as interfaces pro usuário. São elas Console, CLI, Web e GUI.
A interface Console é a que conhecemos e usamos normalmente, linha de comando, iniciada pelo comandomsfconsole. A interface CLI é a que chamamos e executamos diretamente com todos os parâmetros, a que usamos para automatizar algum script, como por exemplo, os comandos msfcli, msfpayload e msfencode.
As interfaces Web e GUI, foram oficialmente descontinuadas pela equipe do Metasploit, mas a GUI teve um sucessor independente, a ferramenta chamada Armitage.
O sistema de arquivos do Metasploit é divido nos seguintes diretórios: lib, data, tools, modules, plugins, scripts e external.
lib: A base de códigos do Metasploit Framework
data: Arquivos editáveis
tools: Utilitários
modules: A base de módulos
plugins: Plugins que podem ser carregados
scripts: Meterpreter e outros scripts
external: Códigos e bibliotecas de terceiros.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top